quarta-feira, fevereiro 20, 2008

Ribeira das Voltas

Abertura por: Duarte Silva, Lino Filipe, e Rui Nelson


Localização

Esta Ribeira fica situado no Seixal mais precisamente no chão da Ribeira, e para desce-la é necessário subir pelo caminho das voltas durante cerca de 35 minutos, mais ao menos a cerca de 730metros de altitude em relação ao nível do Mar.


Canyoning

È um canyoning relativamente fácil de descer, tem 12 rápeis o mais alto mede cerca de 27 metros, o caudal estava fraco. Quanto ao desnível este tem cerca de260 metros demorando de 2:30 a 3h para realiza-lo.






































































































Enquadramento florestal


Esta ribeira fica situada na Laurissilva do Til (Clethro arboreae-Ocoteetum foetentis) e do Vinhático (Diplazio caudati-Perseetum indicae) que no lado norte da Ilha da Madeira vai desde os 300 aos 1400 metros de altitude.

Esta floresta é ocupada mariorietáriamante pelo Til (Ocotea foetens), pelo Loureiro (Laurus novocanariensis) e pelo Folhado (Clethra arborea) este último foi identificado em maior número ao longo do percurso de aproximação bem como nas encostas da ribeira.

O folhado em tempos era usado na carpintaria e na mercenária para concepção de pequenas peças, foi também utilizado para varas de pesca, bordões e cabos para ferramentas agrícola, hoje em dia está nas nossas mãos a sua conservação.


Folhado (Clethra arborea)



Ao longo desta descida encontramos também em grande

quantidade o Feto de Botão (Woodwardia radicans (L.) Sm).



Outra planta encontrada foi o Alegra Campo Anão.



A Era terrestre




Quanto aos briófitos encontramos alguns dos quais coloco aqui as fotografias.



Fotos de: Nuno Freitas, Duarte Silva, e Lino Filipe

Sem comentários:

Permissão para a realização de actividades de Montanha

Para realizar canyoning, escalada ou outra actividade de montanha em perímetro florestal que não sejam os passeios a pé, é necessário pedir licença à Direcção Regional de Florestas. Fica aqui o aviso, a todos os amantes destas actividades, para que não fiquem espantados quando forem impedidos de realizar as mesmas. Atenção quando pedirem as licenças para realizar canyoning têm de ser usar o nome original da ribeira que vão descer, e não outro nome, ou estrangeirismos.

Referencias à Canyoning Madeira na comunicação social

“Há um novo paraíso no Atlântico”
"De uma vasta lista, e de acordo com a página da internet http://canyoningmadeira.blogspot.com/, o canyoning pode ser praticado nas Ribeiras do Seixal, na Ribeira Funda, da Hortelã, do Alecrim, das Cales, da Pedra Branca, da Água Negra, do Inferno, entre muitas outras. Neste sítio da “net”, o responsável informa a necessidade de pedir autorização à Direcção Regional de Florestas para a prática da modalidade." in Jornal da Madeira - Suplemento Revista olhar em 2007-09-08
--------------------------------------------------------------
Canyoning in the heart of Madeira
"As with most other sports on Madeira, canyoning is practiced by a few dedicated members of the local population to the imagination of the international tourist. Taking that into account, the pastime has a lot of potential. Indeed, those who practice canyoning are unanimous in the belief that Madeira is blessed as a location for this unusual, adventure sport. Canyoning only reached Madeira in 1989, when two French explorers led by Frédéric Feu mapped and opened the island’s first routes. For about ten years the situation hardly changed. Then in 2002 a group of continentals arrived, including Francisco Silva, and a couple of Frenchmen-one of which, Antoine Florin who published Madeira’s only Canyon Guide in February 2003, and a group of locals, who by then were already practicing the sport on a regular basis. Each foray into the mountains opened up new routes and an era of discovery dawned on an island that seemed boundlessly blessed with the ability to surprise. Reports of these experiences described a condensed island, with an impressive variety of canyoning routes. They spoke of incredible scenery, a multitude of lakes shaded by lush vegetation, countless waterfalls, and vertical walls reaching 70 meters in height ending at the sea’s edge. Equally noted was Madeira’s mild climate, enabling descents throughout the year, and also the volcanic nature of canyoning on the island, setting it apart from the usual limestone and granite itineraries in the rest of Europe. Such excellent conditions clearly indicated the emotional rush the island could offer canyoners and it was no surprise that word soon spread around the canyoning community. The foundations had been laid for the sport’s commercialization. Although the Ribeiro Frio, located in the Areeiro area, is the most popular canyoning destination for enthusiasts, many other routes have already been mapped out, primarily for the use of experienced canyoners. Therein lies the problem, the lack of many simple canyoning routes that are ideal for novices to the sport, laments Francisco. For more information visit http://www.madeiratourism.org/; www.adesnivel.pt/canyoning/historia_do_canyoning.html and www.canyoningmadeira.blogspot.com/ "
Artigo retirado do site http://www.insideportugaltravel.com/